domingo, 8 de fevereiro de 2015

ANTES DO MUNDO



Antes do mundo

Antes do mundo, era o mar
as falésias despenhadas de preconceito
os limos desalinhados de pretensão
as águas vazadas fora do leito.

Antes do mundo, era o céu
os penhascos desmanchados em neblina
as mãos desnudas de trejeito
os ritmos alegóricos em surdina.

Antes do mundo, era o ventre
a placenta reservada sem pejo
os sibilos da noite sem constelação
os silêncios da morte por desejo.

Antes do mundo, eras tu
a escolha imperturbável da vida.

Depois do mundo, sou eu
alma crua, insulada, despida!

ana paula lavado © 


2 comentários:

  1. Antes do mundo era eu...depois do mundo eras tu!
    Que sentimento, Poeta! 👏🏻

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um Poeta, tem sempre o sentimento da alma prolongado nas letras!

      Eliminar