quarta-feira, 6 de março de 2013

QUE MAIS TE POSSO DIZER, SENÃO TERNURA!




Que mais te posso dizer, senão ternura!

Que mais te posso dizer, senão ternura!
Todos os meus passos caminham de encontro
ao perfume da tua boca. E nela me encho
de todas as emoções que o corpo reclama.
Sente-as no meu peito, vê como flama
nas palavras misteriosas que invento.
Perdoa, meu amor, este atrevimento
esta ousadia de querer tão insanamente
as pálpebras dos teus olhos contidas
nas minhas. Que mais te posso dizer
senão ternura!
De todas as coisas, a mais pura
é amar-te assim, tão ternamente.

ana paula lavado © 

1 comentário:

  1. Levo um mar de ternura e...deixo ficar todo o meu afecto.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar